Home»+ Esportes»Viradas históricas e uma zebra não tão menos histórica

Viradas históricas e uma zebra não tão menos histórica

0
Shares
Pinterest Google+

As quartas-de-final do Mundial de Futsal reservaram jogos épicos para o público tailandês e de todo o mundo. Foram quatro grandes partidas, com viradas históricas e a confirmação de um grande zebra.

No primeiro clássico do dia Brasil e Argentina protagonizaram um duelo de gigantes. Os Argentinos terminaram o primeiro tempo a frente por 2×0, gols de  Rescia e Borruto, mas o Brasil correu atrás e empatou o jogo com gols de Neto e Falcão. Por falar no melhor jogador do mundo, ele seria o herói da partida. Recuperado da lesão na primeira partida e jogando com uma paralisia facial, provocada por stress, o camisa 12 do Brasil faria também o gol da virada e da classificação na prorrogação, despachando os hermanos de volta para casa.

Na semi-final o Brasil enfrentará a Colômbia, que já se prontifica a ser a maior zebra da história dos mundiais. Após eliminar de forma surpreendente o Irã nas oitavas, dessa vez a vítima foi a Ucrânia, que perdeu por 3×1, gols de Reyes, Angellot e Abril, com Ovsiannikov descontando. A campanha da estreante Colômbia já a prontifica a ser uma adversária difícil para os brasileiros.

Enquanto isso, do lado europeu do mata-mata, duas partidas memoráveis. A Espanha saiu perdendo para a Rússia mas virou a partida e venceu por 3×2 com gols de Ortiz, Fernandão e Lozano, com Cirilo e Alemão (contra), anotando para os russos. O  jogo foi equilibradíssimo e teve como destaque o goleiro espanhol Juanjo, que operou uma série de defesas fantásticas, parando o poderosos ataque russo.

A Fúria bi-campeã mundial enfrenta a Itália que sofreu muito, mas virou sobre Portugal e venceu por 4×3, de forma tão incrível quanto o Brasil. A Azurra, depois de ir para intervalo perdendo por 3 a 0, com três gols de Ricardinho (melhor entre os portugueses), conseguiu o empate no segundo tempo, com gols de Saad, Gabriel Lima, Rodolfo Fortino. Na prorrogação brilhou a estrela do brasileiro Humberto Hono

rio que marcou o gol que decretou a classificação à semifinal, contra a Espanha.

Serão duas partidas incríveis nas semi-finais. Espanha x Itália, reeditando a final do mundial de 2004, e Brasil x Colômbia, a menos provável das partidas, que, por coincidência, foi apenas a disputa de 3º lugar das Eliminatórias Sul-Americanas. Se vai haver alguma renovação no mundo do futsal, a Colômbia desponta como a principal delas. Vamos esperar pelo melhor do futsal nessa reta final.

Previous post

Fred dá título ao Flu e é o grande nome da seleção da rodada #35

Next post

Briga pela segunda posição movimenta a reta final do campeonato

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *