Home»Esportes Americanos»MILAGRES, NOVIDADES E GRANDES FINAIS NOS PLAYOFFS DA NFL

MILAGRES, NOVIDADES E GRANDES FINAIS NOS PLAYOFFS DA NFL

0
Shares
Pinterest Google+

nfl

E teremos duas grandes finais nos playoffs da NFL. A AFC terá o duelo entre Patriots e Broncos, enquanto a NFC terá Panthers e Cardinals. Se um lado o duelo é, de certa forma, corriqueiro, o outro nos mostra times que a muito não se destacavam, mas fizeram por merecer na temporada atual.

Não há dúvidas de que Peyton Manning e Tom Brady são os dois maiores jogadores da última era na NFL. Portanto nada mais normal que ver os dois, com 39 e 38 anos, decidindo a AFC. Nos 15 Super Bowls do atual milênio, 10 deles, já incluindo o da temporada de 2015, tiveram Brady ou Manning.

Brady mais uma vez carregou o bom time dos Patriots até a decisão da AFC, passando pelo Kansas City Chiefs por 27×20. A ótima temporada do time dos Chiefs não será apagada, mas graças a Brady, a série de onze vitórias seguidas foi encerrada, acabando com o sonho de Superbowl do time do brasileiro Cairo Santos. Com o resultado, a equipe de Bill Belichick chega à final da AFC pelo quinto ano seguido, um recorde para a NFL na “Era Super Bowl”.

Brady e os Pats não dão chances aos Chiefs. FOTO: Reuters
Brady e os Pats não dão chances aos Chiefs. FOTO: Reuters

Pegar os Broncos era esperado. Na alta cidade de Denver, os Steelers deram trabalho mas não conseguiram parar o time de Peyton Manning. Ainda voltando ao time depois de passar um bom tempo fora, o QB não teve atuação destacada, mas contou com o jogo sólido de sua defesa para parar o time de Pittsburgh e vencer por 23×16.

Mesmo com atuação apagada, Manning teve ajuda da defesa para levar Broncos a final. FOTO: Getty Images
Mesmo com atuação apagada, Manning teve ajuda da defesa para levar Broncos a final. FOTO: Getty Images

Com isso veremos mais uma vez Manning enfrentando Brady. Será o 5º encontro entre os dois quarterbacks em playoffs, um recorde na NFL. Até o momento, cada um tem duas vitórias.

Do outro lado, duas sensações da temporada regular não fizeram feio nos playoffs.

O Carolina Panthers, que não chega ao Superbowl desde 2004, destruiu o Seattle Seahawks no primeiro tempo. Em três minutos o jogo já estava em 14×0 e o primeiro tempo terminou em 31×0. Pasmem! Nem de longe os Seahawks lembravam o time que chegou aos dois último Superbowls. No segundo tempo o time de Seattle acordou e tentou fazer um milagre, diminuindo para 31×24 no intevalo do terceiro quarto. Mas não teve jeito. Os Panthers seguraram a onda e o placar até o fim da partida, chegando à final da NFC, com uma campanha de 15-1, a melhor dentre os finalistas.

Panthers passam o carro no primeiro tempo e despacham os Seahawks. FOTO: Getty Image \ Patrick Smith
Panthers passam o carro no primeiro tempo e despacham os Seahawks. FOTO: Getty Image \ Patrick Smith

O adversário dos Panthers presenciou mais um milagre de Aaron Rodgers e sobreviveu a ele. O Arizona Cardinals tinha a vitória nas mãos contra o Green Bay Packers que, com o cronômetro zerado, precisava de um milagre para empatar a partida. E não é que Aaron Rodgers operou esse milagre. Conseguiu sua segunda “hail mary” em dois meses e empatou miraculosamente a partida em 20×20.

Mas, como regra é regra, quem faz o primeiro TD no extra time vence o jogo. Logo na primeira jogada da prorrogação, Fitzgerald, conquistou 75 jardas e, depois de duas jogadas, anotou o TD que colocou os Cardinals na final da NFC. Rodgers reclamou do regulamento, mas devia ter tido mais apoio da sua defesa.

No fim teramos o embate de duas lendas da NFL decidindo a AFC e o duelo entre as duas melhores campanhas da temporada decidindo a NFC. Tá pouco? Espera quando chegar o Superbowl 50.

 

Previous post

WILDCARD PLAYOFFS 2016: SOBRE JOGAR EM CASA E KICKERS

Next post

O BASQUETE E O DIA EM QUE A BOLA SUBIU PELA PRIMEIRA VEZ

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *