Home»Futebol Internacional»MESSI E O DIA EM QUE TEREMOS UMA ELEIÇÃO EQUILIBRADA

MESSI E O DIA EM QUE TEREMOS UMA ELEIÇÃO EQUILIBRADA

0
Shares
Pinterest Google+

Bola-de-ouro-FIFA

Não tem como fazer uma edição equilibrada de um prêmio de melhor do mundo enquanto tivermos Messi e Cristiano Ronaldo. De 2008 para cá, o título passa da mão de um para o outro e já fazem cinco anos que vemos os dois monopolizando a disputa do título. Com a vitória denta edição, o camisa 10 do Barcelona chega a cinco troféus (2009, 2010, 2011, 2012 e 2015) contra três do português (2008, 2013 e 2014). O último vencedor antes de a dupla dominar a disputa, foi Kaká, o mesmo que entregou a Bola de Ouro a Lionel Messi.

Neymar pode comemorar o fato de ser o melhor entre os mortais, ao terminar em terceiro lugar. Muito honroso. O brasileiro ainda formou com seus companheiros a seleção da temporada, com Neuer, Daniel Alves, Sergio Ramos, Thiago Silva, Marcelo; Modric, Pogba e Iniesta; Messi e Cristiano Ronaldo.

Seleção com os melhores da temporada. FOTO: FIFA
Seleção com os melhores da temporada. FOTO: FIFA

Nada chamou mais a atenção do a vitória do desconhecido brasileiro Wendell Lira, que ganhou o Troféu Puskas de gol mais bonito, superando o italiano Alessandro Florenzi e o melhor do mundo, Messi. A entrevista do brasileiro foi talvez o ponto alto da festa.

Entre os técnicos, não teve pra ninguém. Luis Enrique superou o argentino Jorge Sampaoli, da seleção chilena, e o compatriota Pep Guardiola, do Bayern de Munique. Nada surpreendente para quem venceu o Campeonato Espanhol, a Copa do Rei, a Liga dos Campeões, a Supercopa da Europa e o Mundial de Clubes.

Entre as mulheres domínio pleno das americanas, campeãs mundiais no Canadá. O prêmio de melhor jogadora ficou para a favoritíssima Carli Lloyd, melhor jogadora da Copa do Mundo disputada no Canadá. Ela venceu a japonesa Aya Miyama e a alemã Celia Sasic, que anunciou sua aposentadoria. A melhor técnica do mundo é a comandante do US Team, Jill Ellis. Resultados que comprovam que a volta da hegemonia americana no futebol feminino não é obra de mero acaso.

Messi ao lado de lloyd. O melhor jogador e a melhor jogadora do mundo. FOTO: FIFA
Messi ao lado de lloyd. O melhor jogador e a melhor jogadora do mundo. FOTO: FIFA

E assim foi mais uma eleição da Bola de Ouro da FIFA, que segue sendo uma cerimônia protocolar no que diz respeito à disputa de melhor do mundo entre os menos. Pelo menos até quando Messi e Cristiano Ronaldo estiverem na disputa.

Previous post

COMEÇAM OS PLAYOFFS DA NFL. QUEM SEGUE RUMO AO SUPERBOWL?

Next post

WILDCARD PLAYOFFS 2016: SOBRE JOGAR EM CASA E KICKERS

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *