Home»+ Esportes»Jogos Olímpicos»Londres se despede dos Jogos Olímpicos

Londres se despede dos Jogos Olímpicos

0
Shares
Pinterest Google+

O último dia de competições em Londres foi um misto de emoções que variaram da alegria da vitória à decepção da derrota, mas em todos os casos já estava presente a sensação de fim de festa.

O dia começou com o povo de Londres nas ruas da cidade para assistir à maratona masculina, última prova do atletismo. O esquadrão queniano foi surpreendido por um corredor de Uganda, Stephan Kiprotich, que fez o tempo de 2h08min01, garantindo a primeira medalha de ouro olímpica do seu país. O Quênia teve que se contentar com a prata de Abel Kirui e o bronze de Wilson Kiprotich. Os brasileiros fizeram boa prova com Marílson Gomes terminando em 5º, Paulo Roberto de Almeida Paula em 8º e Franck Caldeira – que chegou a liderar – em 13º.

Kiprotich conquista o primeiro ouro de Uganda na história. FOTO: Reuters

No ciclismo, o dia foi da final do cross country do moutain bike. Num duelo espetacular entre o tcheco Jaroslav Kulhavy e o suíço Nino Shurter, o tcheco levou a melhor ultrapassando na última volta e vencendo por 1s. O bronze ficou italiano Marco Aurélio Fontana e o brasileiro Rubens Valeriano terminou na 24ª posição.

A França conquistou o bicampeonato olímpico de handebol masculino numa partida apertada com a Suécia que terminou em 22×21 para os franceses. O bronze ficou com a Croácia, que derrotou a Hungria por 33×26.

No polo-aquático masculino a Croácia sagrou-se campeã ao derrotar a Itália por 8×6. O bronze ficou com Sérvia, que derrotou Montenegro por 12×11.

Sukno comemora ouro da Croácia no polo-aquático. FOTO: london2012.com.br

No encerramento do torneio de boxe, mais cinco finais. Na categoria até 52kg, o cubano Robeisy Ramires Carrazana derrotou Tugstsogt Nyambayar, da Mongólia, garantindo o ouro. Na categoria até 60kg, Vasyl Lomachenko, da Ucrânia, derrotou o sul-coreano Soonchul Han, sagrando-se campeão. Serik Sapiyev, do Cazaquistão, ignorou a torcida britânica e venceu o atleta da casa, Freddie Evans, levando o ouro na categoria até 69kg. O Cazaquistão quase levou outro ouro, na categoria até 81kg, com Adilbek Niyazimbetov que acabou derrotado pelo russo Egor Mekhontcev, algoz do brasileiro Yamaguchi Falcão. Na última final do dia, festa britânica para Anthony Joshua, na categoria acima de 91kg, que levou o ouro ao derrotar o italiano Roberto Cammarelle, por decisão da arbitragem, após empate.

Brasil e Rússia fizeram uma final histórica no torneio de vôlei masculino, com vitória russa, a primeira desde o fim da União Soviética. O Brasil, favorito ao ouro, abriu 2×0 com parciais de 25×19 e 25×20. No terceiro set, o Brasil chegou a ter dois match points, mas não fechou a partida, sendo derrotado por 29×27. Nos dois sets seguintes, os russos imprimiram uma reação inacreditável vencendo por 25×22 e 15×9, conquistando o ouro com uma virada histórica. O bronze ficou com a Itália, que venceu a Bulgária por 3×1.

Russos comemoram a imponderável virada sobre o Brasil. FOTO: Getty Images

No encerramento da competição de ginástica rítmica foi realizada a prova geral por equipes. A hegemonia russa foi mantida com a conquista do tetracampeonato olímpico. A prata ficou com a Bielorussia e o bronze com a Itália.

O basquete masculino teve sua decisão com dois jogos fantásticos. Na disputa do bronze, a Rússia venceu a Argentina no finalzinho da partida, por 81×77. Na final um jogo histórico entre Espanha e EUA, com vitória do Dream Team por 107×100, numa partida disputadíssima com show de Lebron James e companhia contra uma Espanha que vendeu caro a derrota.

Festa do Dream Team que venceu um jogo duríssimo contra a Espanha. FOTO: london2012.com

Na luta greco-romana, na categoria 66kg, ouro para o japonês Tatsuhiro Yonemitsu que venceu na final o indiano Sushil Kumar. Os bronzes ficaram com o cubano Livan Lopez Azcuy e com Akzhurek Tanatarov, do Cazaquistão. Na categoria 69kg, o americano Jacob Stephen Varner derrotou o ucraniano Valerii Adriitsev, ficando com o ouro. Os bronzes ficaram com George Gogshelidze, da Geórgia, e Khetag Gazyumov, do Azerbaijão.

No pentatlo moderno, modalidade que fechou os jogos, uma disputa acirrada, que terminou com a vitória de Laura Asadauskaite, da Lituânia. A prata ficou com a britânica Samantha Murray. O bronze ficou com a brasileira Yanes Marques, que disputou o ouro até a última bateria e conquistou o maior resultado do pentatlo brasileiro na história, mesmo sem nenhum patrocínio provado e condições inferiores de treinamento.

Yanes leva o bronze inédito no pentatlo moderno. FOTO: Reuters
Previous post

Brasil fracassa no futebol, vôlei feminino é ouro e Bolt se torna lenda

Next post

Galo vence duelo direto e se isola na ponta, na 16ª rodada do Brasileirão

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *