Home»Fórmula 1»HAMILTON VENCE GP DA ALEMANHA E AMPLIA A LIDERANÇA NA F1

HAMILTON VENCE GP DA ALEMANHA E AMPLIA A LIDERANÇA NA F1

0
Shares
Pinterest Google+

Em uma corrida marcada por pouca emoção após a largada, Lewis Hamilton (Mercedes) venceu o GP da Alemanha e ampliou a diferença entre ele e o vice-líder Nico Rosberg (Mercedes), que chegou somente em quarto, para 19 pontos. Os pilotos da Red Bull Daniel Ricciardo (segundo) e Max Verstappen (terceiro) completaram o pódio.

Os pilotos brasileiros tiveram um final de semana para esquecer. Tanto Felipe Massa quanto Felipe Nasr não terminaram a corrida com problemas nos seus carros.

A Fórmula 1 entre nas férias de verão. Assim a próxima etapa da temporada será o GP da Bélgica no Circuito de Spa-Francorchamps, em Spa, somente no dia 28 de agosto às 9 horas da manhã, horário de Brasília.

A corrida

Largada: Partindo em segundo, Hamilton tracionou melhor que o pole Rosberg e assumiu a ponta logo nos primeiros metros. O alemão, aliás, largou muito mal, sendo engolido também pela dupla da RBR. Destaque para Verstappen, que fez uma bela manobra sobre Ricciardo e pulou para segundo. Largando da 21ª e penúltima posição, Felipe Nasr foi quem fez a largada mais espetacular. Sagaz, aguardou os rivais se estranharem na primeira curva, deu um “X” quíntuplo e pulou para 16º.

Largada do GP da Alemanha. FOTO: Getty Images.
Largada do GP da Alemanha. FOTO: Getty Images.

1/67 – Felipe Massa foi tocado por Palmer na primeira volta, teve o difusor danificado, mas manteve a 10ª posição.

2/67 – Inconformado por ter caído para quarto, Rosberg partiu para cima de Ricciardo. Os dois protagonizaram um belo duelo roda a roda por várias curvas, mas o australiano se impôs e manteve a terceira colocação.

6/67 – Mais veloz, Fernando Alonso deu o bote para cima de Felipe Massa e entrou na zona de pontuação, empurrando o brasileiro para 11º.

8/67 – Já sofrendo com desgaste de pneus, Daniil Kvyat abriu o trabalho nos boxes.

9/67 – Com o carro instável, Felipe Massa perdeu posição também para Carlos Sainz Jr., e caiu para 12º.

11/67 – Massa e Sainz foram para os boxes. Os dois trocam os pneus supermacios pelos macios e o piloto da Williams voltou em 18º, retomando a posição do espanhol da STR.

12 a 15/67 – Com um desgaste mais acelerado do que o esperado dos pneus traseiros, muitos pilotos anteciparam suas paradas. Em um intervalo de três voltas, todos os ponteiros fizeram seus pit stops e adotaram estratégias diferentes. Hamilton colocou pneus macios e manteve a liderança, seguido por Verstappen, que optou pelos supermacios, Ricciardo (macios) e Nico (supermacios). A única mudança de posições ficou por conta de Vettel, que ganhou o lugar de Raikkonen.

19/67 – Após a primeira rodada de pit stops, Massa aparecia em 14º, e Nasr em 20º.

26/67 – Com dificuldades para imprimir um bom ritmo, Massa perdeu posições para Grosjean e Sainz e caiu para 16º.

27/67 – Massa antecipou a segunda parada e perdeu muito tempo no pit stop. Tudo porque os mecânicos tiveram muita dificuldade para trocar o pneu traseiro esquerdo. O brasileiro, que já estava com a corrida prejudicada, perdeu completamente qualquer chance de marcar pontos, caindo para 20º.

28 a 30/67- Em terceiro e quarto, Verstappen e Rosberg fizeram seus pits tops em voltas consecutivas, e o holandês se manteve à frente do alemão. Mas o piloto da Mercedes partiu para cima, colocou por dentro e espalhou o rival da RBR, em manobra semelhante a que fez com Hamilton na Áustria. Tanto que a direção de prova colocou o incidente sob investigação.

33/67 – Os comissários consideraram a manobra de Rosberg sobre Verstappen irregular e aplicaram uma punição de 5 segundos ao alemão, que poderia ser cumprida em um pit stop ou ser acrescida no tempo final de prova.

35/67 – Depois da segunda rodada de pit stops, Hamilton continuou na frente, agora com pneus supermacios. Em segundo aparecia Rosberg (macios), que ganhara a posição de Verstappen (macios) na pista e de Ricciardo (supermacios) nos boxes. O alemão, no entanto, ainda tinha 5s de punição a cumprir, diferença que poderia o jogar para a quarta colocação. Vettel seguiu em quinto, à frente de Raikkonen. Massa era o 18º, Nasr, o 20º.

38/67 – Com problemas no carro, Massa foi chamado pela Williams para os boxes para recolher.

Felipe Massa, com problemas no carro, abandonou a corrida. FOTO: formula1.com
Felipe Massa, com problemas no carro, abandonou a corrida. FOTO: formula1.com

40/67 – Com pneus supermacios, Ricciardo mantinha ritmo muito forte se aproximou rapidamente de Verstappen, que estava com os compostos macios. O holandês não ofereceu resistência e o australiano assumiu a terceira posição.

44/67 – Depois de passar Verstappen, Ricciardo foi à caça de Rosberg. Em poucas voltas o piloto da RBR colou no alemão, que vinha mais lento em razão da diferença de tipo de pneus.

45/67 – Antes de ser ultrapassado por Ricciardo, Rosberg optou por ir para os boxes para a terceira parada. O alemão cumpriu a punição. E com juros, já que os mecânicos acabaram esperando três segundos a mais do que o necessário.

48/67 – Nas voltas seguintes foi a vez de Hamilton, Ricciardo, Verstappen, Vettel e Raikkonen fazerem seus pit stops. O inglês da Mercedes colocou pneus macios e seguiu folgado na ponta. A dupla da RBR optou pelos supermacios, se aproveitou da penalização cumprida por Rosberg e passou a frente do alemão, novamente de compostos macios.

51/67 – Com pneus supermacios contra macios de Hamilton, Ricciardo passou a tirar a diferença para o britânico. O piloto da Mercedes, no entanto, apertou o ritmo e congelou a vantagem na casa de sete segundos.

60/67 – E quando a corrida começava a ficar monótona, alguns pingos de chuva começaram a cair no circuito.

61/67 – Também com problemas no carro, Felipe Nasr foi chamado aos boxes para recolher, mas sequer conseguiu chegar à garagem, parando no começo do pitlane.

67/67 – A chuva se manteve fraca até o final e Lewis Hamilton não teve problemas para levar sua Mercedes até a bandeirada e vencer na casa de seu companheiro de Mercedes. Daniel Ricciardo e Max Verstappen completaram o pódio, enquanto Nico Rosberg cruzou apenas em quarto. Sebastian Vettel foi o quinto, seguido por Kimi Raikkonen.

Lewis Hamilton vence o GP da Alemanha de 2016. FOTO: formula1.com
Lewis Hamilton vence o GP da Alemanha de 2016. FOTO: formula1.com

Resultado final do GP da Alemanha:

resultadogpdaalemanha16

Volta mais rápida: Daniel Ricciardo (AUS/Red Bull) com 1m18s442, na 48ª volta.

Classificação

classificacaoposgpdaalemanha

Previous post

JOGADAS DA SEMANA| IBRA MARCA NA ESTREIA

Next post

MEDALHAS NÃO VÃO SALVAR O FUTEBOL FEMININO NO BRASIL

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *