Home»+ Esportes»QUARENTA ANOS DO CARLOS BARBOSA

QUARENTA ANOS DO CARLOS BARBOSA

0
Shares
Pinterest Google+

5429_935855693171507_9135328476336700586_n

A maior equipe de futsal do Brasil está chegando aos 40 anos. A Associação Carlos Barbosa de Futsal tem uma história que transcende os limites da Serra Gaúcha e se confunde com a história do futsal brasileiro.

No próximo dia 1º março de 2016, o time gaúcho chega ao seu quadragésimo aniversário e para comemorar e explicitar a relevância desse clube para o esporte nacional, conversamos com o seu presidente Fabiano Käfer na entrevista que reproduzimos abaixo.

1- O que é a ACBF para o município de Carlos Barbosa? Qual o papel social do clube?

A ACBF é o maior patrimônio do município de Carlos Barbosa. É a agremiação que carrega o nome da cidade pelos quatro cantos do mundo. É a equipe que enche o Barbosense de orgulho e que faz com que sejamos a grande referência na modalidade.

Centro Municipal de Eventos Sérgio Luiz Guerra, a casa do Carlos Barbosa. FOTO: Site oficial do clube
Centro Municipal de Eventos Sérgio Luiz Guerra, a casa do Carlos Barbosa. FOTO: Site oficial do clube

2- Qual a maior contribuição do Carlos Barbosa para o futsal brasileiro?

A ACBF dá mostras de que o futsal, quando levado a sério, é extremamente viável e dá excelentes retornos. A ACBF está chegando nos 40 anos com uma história fantástica e a cada ano que passa está mais fortalecida. O futsal é um dos esportes que mais cresce em termos de visibilidade, precisamos aproveitar isso da forma correta, através de bons projetos e com muito planejamento.

3- Quais os maiores momentos da história do clube?

Vários momentos foram marcantes na história da ACBF, vou citar alguns:

  • A fundação em 1976, quando duas equipes amadoras que disputavam o citadino de futsal resolveram unir forças almejando um objetivo maior;
  • O primeiro título estadual em 1996, primeiro ano da profissionalização da equipe e que elevou o nível da agremiação para outro patamar;
  • A primeira conquista nacional e internacional em 2001, ano em que a ACBF conquistou a sua primeira Liga Nacional e a Copa Intercontinental na Rússia;
  • A segunda conquista da Liga Nacional e a conquista do Mundial em 2004. Outro ano fantástico onde fizemos história conquistando o primeiro Mundial de Clubes organizado pela FIFA em Barcelona, na Espanha;
  • Os anos de 2009 e 2015 por conquistar todas as competições que disputamos. O ano de 2015 também foi marcante por ter sido o ano de uma grande mudança estrutural dentro da ACBF.
Time campeão mundial em 2012. FOTO: globoesporte.com.br
Time campeão mundial em 2012. FOTO: globoesporte.com.br

4- Existem iniciativas dentro do clube para preservação e valorização da sua história?

Existem algumas iniciativas para a preservação de história da ACBF, onde periodicamente (25 anos, 35 anos e 40 anos) lançamos um livro contando a história da ACBF até os momentos atuais. Estamos com planos de desenvolver um Museu do Futsal muito em breve, pois estamos muito próximo de nos tornarmos a Capital Nacional do Futsal. Possuímos uma Sala de Troféus onde é possível relembrar de todas as nossas conquistas, bem como uma galeria de ex-Presidentes e uma sala com todas as homenagens recebidas pela ACBF no decorrer da sua história. Um acervo interno de vídeos também reforçam os cuidados que temos com a história da ACBF.

5- Quais os maiores ídolos do clube? Existe alguma iniciativa para manter o legado deles?

Confesso que eu tenho a minha relação de ídolos do clube, porém não costumo informar, pois pode divergir do pensamento de outras pessoas. Estamos ventilando a possibilidade de, dentro das atividades dos 40 anos, fazer uma ação voltada para consolidar a lista dos maiores ídolos do clube. Dentro das atividades dos 40 anos também está previsto o lançamento da Calçada da Fama, para que os nossos ídolos fiquem eternizados num espaço especial junto ao palco principal das nossas conquistas.

6- A ACBF trabalha as categorias de base e a revelação de novos talentos? Como esse trabalho é feito?

Trabalhamos com crianças a partir dos 5 anos de idade. Hoje temos mais de 400 crianças que fazem parte das nossas escolinhas. Até os 15 anos as crianças e jovens fazem parte das nossas escolinhas, dentro de uma metodologia de trabalho própria da ACBF. A partir dos 15 anos os melhores alunos passam a fazer parte das Categorias de Base da ACBF, equipes exclusivas de competição e que já fazem um trabalho de formação visando a equipe principal. Nossas Categorias de Base tem como idade limite os 20 anos. A partir de então ou o atleta é aproveitado na equipe principal ou o atleta é indicado para outras equipes parceiras da ACBF.

Garotos na peneira do sub-17 da ACBF. FOTO: site oficial da ACBF
Garotos na peneira do sub-17 da ACBF. FOTO: site oficial da ACBF

7- Como o clube trabalha suas ações de marketing? Qual o posicionamento da marca do time no mercado? Alguma ação de marketing realizada que mereça destaque?

Realizamos várias campanhas e ações de marketing durante as temporadas. Normalmente seguimos uma mesma campanha pelo período de até 2 anos. Costumamos nos posicionar como a equipe mais tradicional e vitoriosa dentro do futsal nacional. Temos uma agência que trabalha conosco e que é a responsável por todas as nossas atividades de marketing. Creio que a última ação de marketing que fizemos, “Pés Abençoados”, merece destaque pelo excelente retorno positivo que gerou e por ainda repercutir nas mídias até agora.

8- É muito difícil manter uma equipe profissional de futsal no Brasil? Quais os maiores obstáculos?

É extremanente difícil manter uma um equipe profissional de futsal no Brasil, principalmente se as ambições e objetivos são o de conquistar títulos. É necessário ter uma boa estrutura, ter profissionais capacitados e comprometidos e principalmente, ter patrocinadores e apoiadores que permitam com que os trabalhos possam ser executados de melhor maneira possível. Hoje a maior parte das nossas receitas são oriundas de patrocínios, e nesse ponto temos o privilégio de contar com um parceiro que nos acompanha desde a fundação da ACBF, que é a Tramontina.

9- O futsal brasileiro mudou muito com a criação da Liga Futsal? E a evolução da liga, foi benéfica aos clubes?

A criação da Liga Nacional de Futsal mudou muito o futsal brasileiro para melhor, pois hoje é a melhor competição do Brasil, a qual reúne as melhores equipes, tem o maior retorno de média e uma boa organização. A Liga Nacional de Futsal tornou-se uma entidade independente há pouco mais de um ano e já tem mostrado melhorias com relação aos moldes anteriores. Creio que a LNF está no caminho certo, possibilitando, no decorrer do tempo, melhorar ainda mais a competição e trazer maiores benefícios para os clubes participantes e seus respectivos patrocinadores.

10- É possível manter uma equipe de elite sem vincular o time a um patrocinador master? Como o clube se adaptou a essa realidade do profissionalismo moderno?

Desde a fundação da ACBF nós possuímos um patrocinador máster que é a Tramontina. A diferença é que não misturamos nomes de patrocinadores com o nome da agremiação. No nosso entendimento patrocinador é patrocinador e a ACBF é a ACBF. São coisas distintas e cada uma tem o seu papel. A ACBF, ou Carlos Barbosa, tem uma imagem forte por saber separar essas situações. Temos a certeza de que não teríamos uma identidade consolidada se de tempos em tempos fossem inseridos os nomes dos patrocinadores junto ao nome da equipe. Nós sempre fomos e sempre seremos a ACBF (Carlos Barbosa).

11- É difícil manter atletas no Brasil mediante ao assédio de outros mercados?

É difícil competir com países como a Rússia, Espanha e o Cazaquistão hoje, principalmente pelo nível de investimento que estes países vem fazendo no futsal. Hoje conseguimos manter atletas pela estrutura que apresentamos, tanto pela equipe quanto pela cidade, pelo nível competitivo e referência que temos e pelo investimento que fazemos. Não costumamos perder atletas durante a temporada, por questões contratuais, mas existem grandes dificuldades nos momentos de renovar contratos em virtude da boa exposição que a ACBF tem e que acaba sendo uma vitrine para outros clubes nacionais e também internacionais.

12- Como é a relação da ACBF com a Confederação de futsal? Ela oferece o apoio necessário aos clubes?

A ACBF tem um relacionamento muito bom com a CBFS, inclusive estamos por sediar a Taça Brasil de Clubes, competição mais tradicional do futsal brasileiro e que é da CBFS. Recentemente a CBFS passou por uma mudança de comando, o qual tem mostrado muita vontade de mudar o cenário negativo da qual a entidade se encontrava. Para relembrar, a CBFS encontra-se numa crise financeira muito séria, muito em função da forma de gestão anterior. Acreditamos que com essa nova gestão a CBFS conseguirá “arrumar a casa” e voltar a promover o futsal ao patamar que merece.

13- Quais as perspectivas para o futuro do clube e do futsal brasileiro?

Vamos continuar trabalhando de forma muito séria, buscando conquistar mais títulos, formar mais atletas e também bons cidadãos nas nossas escolinhas, bem como continuaremos a divulgar o nome de Carlos Barbosa mundo afora. Esperamos continuar enchendo o nosso torcedor de orgulho, consolidando cada vez mais a nossa marca dentro do mercado nacional e também fora dele.

Quanto ao futuro do futsal brasileiro, esperamos que as recentes mudanças no comando da CBFS e a independência da Liga Nacional de Futsal possam alavancar ainda mais a nossa modalidade de forma séria e sustentável e que, quem sabe no futuro, possamos nos tornar um esporte olímpico.

Previous post

JOGADAS DA SEMANA | GOLAÇOS DE BICICLETA E FALTA AO ESTILO ROBERTO CARLOS

Next post

ATLETAS QUE GANHARAM AS TELONAS

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *