Home»Futebol Nacional»Brasileirão»O renascimento do futebol maranhense

O renascimento do futebol maranhense

0
Shares
Pinterest Google+

Depois de anos de ostracismo e de um quase completo esquecimento, o futebol maranhense renasceu para o cenário nacional no último domingo, quando conquistou o título nacional da série D. Enquanto o Brasil inteiro se voltava para o Independência para o confronto entre Galo e Fluminense pela série A, o Maranhão parou para ver o Sampaio Correa enfrentar o Crac na decisão da menos privilegiada 4ª divisão.

A vitória por 2×0, diante de 40.243 torcedores que lotaram o Castelão, garantiu o terceiro título nacional do Sampaio Corrêa, que já havia conquistado a série B, em 1972, e da Série C, em 1997. Além do tricolor de São Luiz, subiram o Crac, de Goiás, o Mogi Mirim, de São Paulo, e o Baraúnas, do Rio Grande do Norte. Os gols marcados por Eloir e Pimentinha trouxeram o futebol maranhense de volta aos momentos de glória, que a muito haviam se afastado.

Depois da título invicto da série C de 1997 e da campanha espetacular na Conmebol de 1998, quando foi eliminado apenas na semifinal contra o Santos, o Sampaio Correa entrou em crise, assim como todo o futebol maranhense. O fundo do poço foram os últimos três anos, quando o Maranhão passou a ter representantes apenas na série D e com um campeonato estadual fraquíssimo, onde até mesmo um time semi-amador como o IAPE chegou ao título. Para piorar, um dos mais tradicionais clubes do estado, o Motoclub pediu falência no início de 2012.

A conquista coroou o retorno do Sampaio para terceira divisão e pode dar uma nova esperança ao futebol do estado, que em meio a corrupção, má gestão e falta de resultados, correu um sério risco de sumir do cenário nacional.

CAMPANHA DO CAMPEÃO

Para conquistar o título da competição, o Tricolor foi o primeiro colocado no grupo A2, que contava com Comercial-PI, Mixto-MT, Santos-AP e Araguaína-TO. Nas oitavas de final, os maranhenses passaram pelo Vilhena-ES com um empate em 2 a 2 fora de casa e uma goleada por 4 a 1 em seus domínios.

Nas quartas de final o Sampaio Corrêa se reencontrou com o Mixto-MT e, em dois empates (1×1 e 0x0), garantiu vaga na Série C 2013. Na semifinal, eliminou o Baraúnas-RN, com um empate por 1×1 e uma vitória por 1×0. O título chegou com um empate com o Crac-GO por 1×1 e uma vitória por 2×0.

Previous post

Galo vence jogaço contra o líder e ainda sonha com o título

Next post

Botafogo e Inter vencem no complemento da rodada e seleção tem quatro do Galo

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *