Home»Fórmula 1»HUNGRIA 97 | DAMON HILL BRILHA COM UMA ARROWS

HUNGRIA 97 | DAMON HILL BRILHA COM UMA ARROWS

0
Shares
Pinterest Google+

Nem sempre o vencedor de uma corrida costuma ser o piloto mais lembrado da ocasião. Ayrton Senna em Mônaco (1984) e Jean Alesi nos Estados Unidos (1990), foram segundos colocados ao final destas corridas, mas suas grandes pilotagens nas respectivas ocasiões são lembradas até hoje. Este artigo relembrará o GP da Hungria de 1997, que teve um vencedor, mas viu o segundo colocado ser o destaque.

Naquela tarde de 10 de agosto de 1997 Schumacher largou melhor, seguido por Hill, Irvine, Villeneuve e Hakkinen. E ao pelo que parecia o alemão não teria problemas naquele dia de calor. Porém os pneus Bridgestone estavam melhores do que os Goodyear e Hill, surpreendentemente, parecia acompanhar o alemão, enquanto Irvine fazia o papel de escudeiro, segurando o resto do pelotão. Depois das primeiras voltas, Hill percebeu que seu carro estava em ótimas condições e pressionou a Ferrari de Schumi, pensando em liderança. Enquanto isso, Irvine parou na sétima volta para trocar de pneus, prematuramente desgastados.

Na volta 11 Hill ultrapassou Schumacher no fim da reta, assumindo a liderança e colocando a Arrows em primeiro pela primeira vez desde 1989. Além da surpresa pela liderança de Hill, quem via a corrida ainda presenciou a disparada do britânico, se aproveitando dos problemas de  Schumacher com os pneus.

Hill ultrapassa Schumi
Momento em que Damon Hill assumiu a liderança da corrida. FOTO: formula1.com.

Na volta 12, a McLaren de Hakkinen tinha problemas hidráulicos e Villeneuve assumia o terceiro. Duas voltas depois, quando Schumacher parou, o canadense era terceiro.

Hill disparou, abrindo 12 segundos sobre o segundo na volta 36 e para 25 na volta 48. Parecia que Hill faria história com sua Arrows. Já Villeneuve se contentava em manter o segundo lugar, enquanto que Schumacher tentava somar os pontos que fossem possíveis, já que os pneus estavam horríveis.

Na volta 74, Hill tinha uma vantagem de 35 segundos sobre Villeneuve e nada parecia parar o britânico. Seus pneus estavam perfeitos, mas ninguém imaginava que seu calcanhar de aquiles seria o acelerador.Faltavam duas voltas para o fim e ele começou a ter problemas com o acelerador, sofrendo uma brusca queda de ritmo. Seu motor também começou a falhar, por causado sistema hidráulico, e assim sua larga vantagem desapareceu.

Villeneuve aproveitou, acelerou e na última volta alcançou e ultrapassou Hill, vencendo a prova. Ninguém parecia feliz com o resultado, além do próprio Villeneuve, que conseguiu baixar a diferença em relação a Schumacher (que nem no pódio chegou) para três pontos. Johnny Herbert foi o terceiro. Schumi foi o quarto graças a uma estratégia de três paragens e a Jordan de Ralf, seu irmão, foi o quinto. O sexto lugar ficou com o Prost de Shinji Nakano.

Damon Hill e sua Arrows em 1997
Damon Hill e sua Arrows em 1997. FOTO: youtube.com.

Hill chegou em segundo, numa corrida que parecia sua, dando um pódio histórico à Arrows. Foi seu momento de glória num ano problemático. Uma corrida que marcou a carreira do piloto e a temporada de 97.

O vídeo a seguir mostra os momentos finais daquela corrida mais o pódio após a mesma.

Para conhecer um pouco mais sobre a história do GP da Hungria, clique aqui. Veja também as equipes e os pilotos da temporada 2017.

Previous post

STARTCAST #11 | DE SEREIAS AOS BALÕES

Next post

VETTEL REAGE COM DOBRADINHA NA HUNGRIA

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *