Home»Fórmula 1»HUNGRIA 2010: “ACERTO DE CONTAS” ENTRE RUBINHO E SCHUMACHER

HUNGRIA 2010: “ACERTO DE CONTAS” ENTRE RUBINHO E SCHUMACHER

1
Shares
Pinterest Google+

f1

Todos aqueles que acompanham a Fórmula 1 há pelo menos 15 anos sabem bem como foi pautado o relacionamento entre Rubens Barrichello, Michael Schumacher e a Ferrari, durante as temporadas em que estes estiveram juntos. Rubinho sempre foi o segundo piloto do time italiano.

Somando-se a maior competência de Schumacher e a ocorrência de episódios protagonizados seja pelo alemão (GP dos EUA em 2005), ou pela equipe (GPs da Áustria de 2001 e 2002, por exemplo), Rubinho quase sempre foi um “capacho” de Schumacher enquanto ambos foram pilotos da Ferrari.

Mas a vida… a vida é uma caixinha de surpresas. Em 2010, agora por equipes diferentes (Schumacher pela Mercedes e Barrichello pela Williams), protagonizaram uma das manobras mais “loucas” da história recente da Fórmula 1.

Barrichello e Schumacher durante a temporada de 2010 da Fórmula 1. FOTO: www.telegraph.co.uk
Barrichello e Schumacher durante a temporada de 2010 da Fórmula 1. FOTO: www.telegraph.co.uk

Na prática valia somente o ponto do décimo lugar em disputa. Porém, principalmente nas entrevistas ao final da corrida, ficou evidente, principalmente para Barrichello, que aquilo foi uma revanche por tudo o que passou nos tempos de Ferrari.

A ultrapassagem aconteceu na volta 66 (5 voltas para o fim daquela corrida). Detalhe: ainda não existia o recurso da asa traseira móvel nos carros da Fórmula 1. A Williams de Barrichello estava com rendimento bem melhor do que a Mercedes de Schumacher. Mas no travado circuito de Hungaroring é difícil ultrapassar até hoje, mesmo o com o recurso da asa traseira móvel disponível atualmente.

Mas Rubinho não quis nem saber e foi pra cima de Schumacher na reta dos boxes. O brasileiro tirou seu carro para a direita. Só que Schumacher começou a “prensar” Barrichello contra o muro da reta dos boxes. Rubinho não “tirou o pé” e, para a sua sorte, o muro acabou exatamente no momento em que Schumacher pressionava mais o brasileiro. Rubinho conseguiu concluir a manobra e ficou com a posição.

Barrichello, Schumacher e o muro: manobra histórica e um quase acidente. FOTO: www.jamesallenonf1.com
Barrichello, Schumacher e o muro: manobra histórica e um quase acidente. FOTO: www.jamesallenonf1.com

A manobra foi considerada tão arriscada que Schumacher tomou uma punição de 10 posições no grid no GP seguinte. A manobra e seus desdobramentos podem ser vistos no vídeo a seguir.

Quem busca vencer pela quinta vez em Hungaroring e se tornar isoladamente o maior vencedor no circuito húngaro (hoje ele está empatado justamente com Schumacher) é o líder do campeonato Lewis Hamilton. Após vencer na Inglaterra, mais uma vitória na Hungria seria algo excelente para o piloto inglês da Mercedes. Coisa que Rosberg tentará impedir.

O circuito da corrida

O travado circuito de Hungaroring localizado em Mogyorod, na Hungria, se configurou como uma prévia dos circuitos que começaram a invadir a Fórmula 1 a partir do final dos anos 90.

Vista aérea do Circuito de Hungaroring onde se realiza o GP da Hungria desde 1986. FOTO: www.funzine.hu
Vista aérea do Circuito de Hungaroring onde se realiza o GP da Hungria desde 1986. FOTO: www.funzine.hu

Com retas curtas e incríveis 16 curvas em pouco mais de 4381 metros (após algumas modificações, pois o mesmo media inicialmente 3978 metros) só não é pior de se executar uma ultrapassagem que o circuito de rua de Mônaco. Além disto, possui uma pista estreita (com média de 10 metros de largura), o que torna a tarefa de quem deseja executar uma ultrapassagem mais complicada ainda. Em situações normais, os pilotos deverão fazer este traçado por 70 vezes para que se, conheça o vencedor da etapa húngara da Fórmula 1. O traçado do circuito, pode ser visto na figura a seguir.

Circuito de Hungaroring onde se realiza o GP da Hungria desde 1986. FOTO: pt.wikipedia.org.
Circuito de Hungaroring onde se realiza o GP da Hungria desde 1986. FOTO: pt.wikipedia.org.

A corrida da Hungria é caracterizada pelas altas temperaturas e tempo seco. Uma das poucas vezes em que a chuva deu as caras na Hungria, foi em 2011, corrida que foi vencida pelo inglês Jenson Button.

Dados históricos

Nas 29 edições realizadas até agora do GP da Hungria desde 1986, 16 pilotos diferentes venceram lá. O brasileiro Nelson Piquet foi o primeiro vencedor, em 1986.

Os maiores vencedores do GP da Hungria são o alemão Michael Schumacher e o inglês Lewis Hamilton com 4 vitórias cada, seguidos pelo brasileiro Ayrton Senna, com 3 vitórias. Por equipes, quem mais venceu até agora foi a McLaren com 11 vitórias, seguida pela Willians com 7 vitórias.

A pole mais rápida foi feita por Sebastian Vettel, pela Red Bull, em 2010, com o tempo de 1min 18s 773 (com os carros com motores V8) e a volta mais rápida foi feita por Michael Schumacher, em 2004, pela Ferrari, com o tempo de 1min 19s 071 (com os carros com motores V10).

Expectativa para a corrida

Devido as discordâncias entre a Federação Alemã de Automobilismo e a FIA, a etapa alemã, que deveria ser realizada entre os GP’s da Grã-Bretanha e Hungria, não ocorreu neste ano de 2015. Assim, durante um intervalo de quase dois meses, só haverá esta corrida nesta temporada.

Esta etapa também será a primeira após a morte do francês Jules Bianchi, ex-piloto da Marussia. Após 21 anos da morte de Ayrton Senna é a primeira vez que um piloto da categoria morre em função de um acidente em um final de semana da Fórmula 1.

Bianchi morreu 9 meses após o seu acidente no GP do Japão de 2014. Desde aquela época o mesmo se encontrava em estado vegetativo e sem nenhuma perspectiva de melhora de seu quadro clínico.

Morte de Bianchi é a primeira após duas décadas na Fórmula 1. FOTO: formulafreak.kinja.com
Morte de Bianchi é a primeira após duas décadas na Fórmula 1. FOTO: formulafreak.kinja.com

Hamilton voltou a vencer em casa e abriu novamente 17 pontos sobre o seu companheiro de equipe Nico Rosberg. Mas o alemão deverá continuar a ser um adversário “encardido” para o inglês na busca pelo tri do Mundial de Pilotos.

A Ferrari voltou ao pódio na Inglaterra, muito em função dos erros de tática e pit stops demorados da Williams, que impediram uma vitória ou, pelo menos, um pódio do time inglês.

Alonso conquistou seu primeiro ponto nesta temporada com a McLaren. Mas o décimo lugar obtido foi mais em função de problemas de muitos de seus rivais durante a corrida, do que em função de melhoras nos bólidos do time inglês. A McLaren já está é com a cabeça em 2016.

Felipe Massa foi o novamente destaque da última corrida. Largando em terceiro, fez uma largada espetacular assumindo a liderança da corrida e mantendo-a por cerca de 20 voltas. Mas erros na tática da Williams, somado a chuva que ocorreu durante a corrida, fizeram com que Massa terminasse somente em 4º lugar a mesma. Na Hungria os carros da Williams provavelmente não renderão bem, pois os mesmos não estão rodando bem em circuitos travados, como Hungaroring, nesta temporada.

Já Felipe Nasr, de contrato renovado, buscará se manter competitivo no campeonato. Porém a falta de evolução do carro da Sauber tornará a tarefa do “brazuca” do time suíço um pouco mais árdua.

Hamilton venceu na Inglaterra, mas o destaque daquela corrida ficou fora do pódio. FOTO: Reuters
Hamilton venceu na Inglaterra, mas o destaque daquela corrida ficou fora do pódio. FOTO: Reuters

Horários:

Classificação – 25/07/2015 (sábado), 09:00h (09:30 começa a transmissão na TV aberta) (horário de Brasília),
Corrida – 26/07/2015 (domingo), 09:00h (horário de Brasília)
O treino e a corrida serão transmitidos pela Rede Globo. Boa corrida para todos.

Previous post

CORINTHIANS PÁRA O GALO E VASCO RESSURGE NO CLÁSSICO

Next post

JOGADORES QUE VOLTARAM PARA A CASA

1 Comment

  1. Avatar
    19/09/2015 at 10:22 — Responder

    Meu nome Alex Primo e sou professor do pogrrama de p s-gradua o em Comunica o e Informa o da UFRGS. Estou realizando uma pesquisa sobre blogs de Porto Alegre. Gostaria muito de poder contar com sua presen a em uma entrevista em grupo que realizarei na Faculdade de Comunica o da UFRGS na pr xima quinta-feira, 4 de dezembro, s 19h. Posso contar com sua participa o? Por favor responda para limc arroba ufrgs.brAbra os,Alex PrimoProfessor PPGCOM/UFRGS

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *