Home»Fórmula 1»GP DO AZERBAIJÃO: UMA CORRIDA COMO NÃO VÍAMOS FAZ TEMPO!

GP DO AZERBAIJÃO: UMA CORRIDA COMO NÃO VÍAMOS FAZ TEMPO!

0
Shares
Pinterest Google+

A primeira edição do GP do Azerbaijão não podia ter siso melhor. Uma corrida surpreendente, com não víamos a muito tempo na F1. Em meio a toda tensão, bandeira vermelha e uma série de confusões, quem levou a melhor foi o “sobrevivente” australiano Daniel Ricciardo (Red Bull), que venceu a prova, a sua quinta vitória na carreira e a primeira nesta temporada. Ele foi seguido por Valteri Bottas (Mercedes) e o surpreende Lance Stroll (Williams).

Aconteceu absolutamente tudo em Baku. Ao melhor estilo Corrida Maluca, Ricciardo largou em 10ª e foi escapando de diversas confusões na prova e acabou vendo a vitória cair no seu colo, no primeiro triunfo da Red Bull em 2017, encerrando a soberania de Ferrari e Mercedes.

podio azerbaijao
O improvável pódio do Azerbaijão. FOTO: Getty Images

A segunda colocação foi um grande prêmio a Valtteri Bottas, que chegou a ser o último após toque com Kimi Raikkonen na largada. Sua chegada aliás foi espetacular, ultrapassando Lance Stroll a metros da linha de chegada quando ninguém mais esperava.

Já o canadense da Williams foi só alegria. Aos 18 anos, terminou no terceiro lugar e conquistou seu primeiro pódio. Com 18 anos e 239 dias, ele tornou-se o calouro mais jovem a subir no pódio na história da competição.

 

O dia poderia ter sido ainda melhor para a Williams, já que Felipe Massa largou muito bem, fazia ótima corrida, com inúmeras ultrapassagens, chegando a estar em terceiro. Porém, acabou tendo um problema na suspensão do carro e precisou abandonar na 27ª volta.

Foi uma corrida tão maluca que até a McLaren pontuou. Depois de inúmeros fracassos, a equipe britânica conseguiu deixar o carro na pista e com isso Fernando Alonso somou os primeiros pontos da escuderia no ano, com o nono lugar.

A Corrida

Toda confusão do GP já começou logo na largada. Hamilton sustentou a liderança com tranquilidade, enquanto Bottas se enrolou com Raikkonen, furando o pneu dianteiro. Com o incidente Vettel assumiu a segunda colocação, seguido do mexicano Sergio Pérez. Kvyat saiu da pista e, ao retornar, quase acertou o companheiro de equipe, Carlos Sainz Jr., que rodou.

A corrida foi marcada por uma série de acidentes que causaram uma bandeira vermelha por excesso de resíduos pela pista. O carro de segurança entrou pela primeira vez para tirar o carro do russo Daniil Kvyat (Toro Rosso); depois, o safety car voltou a entrar por causa de peças caídas da Ferrari de Kimi Raikkonen.

Antes do safety car sair, Vettel acabou tocou na traseira de Hamilton. O alemão colocou o carro de lado para reclamar da freada do piloto da Mercedes, e ambos voltaram a tocar os carros, após o tetracampeão jogar sua Ferrari para cima de Lewis. Uma verdadeira briga de rua.

Ai veio a relargada e mais loucura. Vettel sofreu um sanduíche de Perez e Massa, na luta pela segunda colocação. O brasileiro chegou a passar, mas o alemão manteve sua posição. Na luta pelo quarto lugar, a Force India perdeu seus dois carros. Perez e Ocon acabaram se tocando. Nada de estratégia nesse caso.

Veio a bandeira vermelha, na 23º volta, com os pilotos sendo obrigados a irem para os boxes. Na segunda relargada da corrida, Massa apresentou um problema na suspensão e acabou tendo que abandonar. Mal sabia o piloto que ele poderia ter vencido a prova. Ricciardo e Stroll herderam a terceira e quarta posição. Mal sabiam eles que ainda tinha mais coisa por vir.

Hamilton, que havia disparado, enfrentou um problema com seu protetor de cabeça, que se soltou do carro. O britânico teve que segurar com a mão para que a proteção não se soltasse nas retas. O britânico foi forçado a ir para os boxes. Já Vettel foi punido com dez segundos pela treta com o inglês. Após cumpri-la, o alemão voltou na frente de Hamilton, e os pilotos ocupavam a sétima e oitava colocações, respectivamente. Depois dessa reviravolta toda, Ricciardo assumiu a ponta. Parecia brincadeira.

Nas voltas finais, Vettel e Hamilton ganharam mais posições e conquistaram o quarto e o quinto. No fim ainda  teve emoção! Bottas, que depois de ir para último, protagonizou uma ultrapassagem sobre Stroll na linha de chegada. Já Ricciardo foi sereno para a vitória. Num roteiro digno da série Corrida Maluca.

A ultrapassagem quase na bandeirada de Bottas sobre Stroll.
A ultrapassagem quase na bandeirada de Bottas sobre Stroll. FOTO: F!

RESULTADO FINAL DO GP DO AZERBAIJÃO

Volta mais rápida: Sebastian Vettel (ALE/Ferrari) com 1min43s441, na xxª volta.

MUNDIAL DE PILOTOS:

MUNDIAL DE CONSTRUTORES:

 

Previous post

E PITTSBURGH COMEMOROU DE NOVO NA NHL

Next post

STARTCAST #7 | DRAFT, CORRIDA MALUCA E OUTRAS BRUXARIAS

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *