Home»Futebol Nacional»Brasileirão»Galo vence o clássico e Cruzeiro vive seu pior momento na competição

Galo vence o clássico e Cruzeiro vive seu pior momento na competição

0
Shares
Pinterest Google+

Brasileirão

A rodada 28 do Brasileirão deu uma movimentada na competição e manteve vivas as esperanças de que o fim da competição seja, pelo menos, emocionante. A luta contra o rebaixamento ficou mais acirrada e a disputa pelo G4 e, por que não dizer, pelo título – por mais difíceis que sejam – ainda estão em aberto.

No sábado, o Grêmio visitou o Fluminense para tentar diminuir a larga vantagem do Cruzeiro na liderança. Abriu 1×0, suportou a pressão do Flu e teve chances de matar o jogo, principalmente depois que o tricolor perdeu um jogador expulso. Entretanto, no apagar das luzes, Rafael Sobis chutou, a bola desviou na zaga e selou o tropeço do time gaúcho. Na Bahia, o Vitória recebeu o Coritiba, no duelo que valeu a liderança no primeiro turno. Dessa vez, sem tanto glamour, a vitória do Leão valeu a manutenção do seu sonho de Libertadores e, para o Coxa, o desespero de se ver a um passo do rebaixamento. Fechando o sábado, o Santos, que se recusa a desistir de buscar a vaga na Libertadores, bateu a Ponte Preta por 2×1, fazendo da Macaca franca favorita a afundar antecipadamente, junto com o Náutico.

Esse último, um legítimo morto vivo, abriu o domingo levando outra surra. Foi ao Rio Grande do Sul enfrentar o Inter e levou de 4×1, recebendo o troco pela goleada que aplicou nos colorados no primeiro turno. A Lusa que vinha firme e em franca ascensão no returno, sofreu sua segunda derrota, desta vez para o Atlético-PR, em Curitiba, por 1×0. Também no meio da tabela, o Goiás de Walter derrotou por 3×1 o Bahia e segue firme na sua luta para se mantar no meio da tabela da competição.

Wellington Paulista fez dois gols no jogo. FOTO: fan page oficial do Criciúma
Wellington Paulista fez dois gols no jogo. FOTO: fan page oficial do Criciúma

Num dos jogos mais disputados da rodada, Wellington Paulista comandou a vitória do Criciúma por 3×2 sobre no Vasco, num confronto direto contra a queda. O Tigre ultrapassou o Vasco na tabela, apesar dos mesmos 32 pontos, e ambos, podem sair do Z4 na próxima rodada. Mas a corda no pescoço está longe de se afastar das duas equipes. Quem também teve um alívio momentâneo foi o São Paulo, que com o 0x0 no clássico contra o Corinthians, permaneceu mais uma rodada fora do Z4. Poderia ter sido melhor se Rogério Ceni não perdesse seu quarto pênalti seguido, jogando fora a chance de vencer e passar o rival na tabela. Já o Corinthians colecionou mais um 0x0.

Rogério Ceni perde pênalti contra o Corinthians. FOTO: Marcos Ribolli
Rogério Ceni perde pênalti contra o Corinthians. FOTO: Marcos Ribolli

O Botafogo pôs a faca nos dentes e encarou o clássico contra o Flamengo como um jogo de vida ou morte. A vitória de virada por 2×1 garantiu a vice-liderança e a esperança de título. Esperança mantida graças ao Atlético-MG. BH assistiu seu maior clássico no Independência, onde o Galo bateu o Cruzeiro por 1×0, impondo a segunda derrota seguida ao líder do campeonato. O jogo foi disputado e, principalmente por causa dos dois goleiros, caminhava para o 0x0, não fosse o golaço de Fernandinho. O Galo cumpriu sua principal meta no Brasileirão: vencer o rival. O Cruzeiro, por sua vez, vive seu pior momento na competição, com duas derrotas seguidas e sem marcar gol. Por sorte e incompetência dos rivais, a vantagem que era de 11 pontos caiu apenas para 10.

Fernandinho comemora golaço no clássico. FOTO:  Dudu Macedo / Foto Arena
Fernandinho comemora golaço no clássico. FOTO: Dudu Macedo / Foto Arena

O Cruzeiro está em crise? Será que é a chance de Botafogo, Grêmio e Atlético-PR voltarem para a briga? E na parte de baixo, quem escapa? A Ponte ainda tem chance? Quando o Náutico cai? São Paulo, Criciúma, Vasco, Coritiba, Lusa… A briga contra o Z4 vai longe. Enfim, não é o melhor dos cenários, mas está longe de ser o pior dos Campeonatos Brasileiros. Vamos ver no que dá.

SELEÇÃO-DA-RODADA

Previous post

Atlético x Cruzeiro - O clássico do ponto de vista do líder

Next post

Sada/Cruzeiro representa o Brasil no Mundial de Clubes de Vôlei, em Betim

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *