Home»Futebol Nacional»ESTADUAIS NA RETA FINAL COM CLÁSSICOS NA CAPITAL E NO INTERIOR

ESTADUAIS NA RETA FINAL COM CLÁSSICOS NA CAPITAL E NO INTERIOR

0
Shares
Pinterest Google+

Para quem se acostumou a ver clássicos nas decisões estaduais, este ano algumas boas surpresas foram reservadas. Dos campeonatos que já possuem finais decididas, boa parte tem finais inesperadas, com boa presença dos times do interior.

Por que? Bom, não podemos descartar a existência de boas equipes fora das capitais, mas também devemos dar boa parte dos créditos ao descaso de muitas equipes grandes, que usaram os estaduais ou para recuperar o elenco para outras competições ou apenas o trataram como um fardo.

Enfim, vamos ver o que está acontecendo nas decisões e onde se pode esperar boas partidas:

Rio Grande do Sul | Grenal

Nada de novo nos pampas. Grêmio e Inter fizeram o que se esperava deles e chegaram a decisão, que inclusive já teve uma partida. Na Arena do Grêmio, o Inter ignorou o mando de campo e venceu por 2×1, ampliando a vantagem para a volta, na Arena Beira Rio. Inclusive, o novo estádio será inaugurado antes do jogo de volta. Palco novo, para a velha rivalidade. O Grêmio, já classificado na Libertadores pode voltar suas atenções para a decisão e, quem sabe estragar a festa do rival.

Com dois gols de Rafael Moura, o Colorado venceu o jogo de ida. FOTO: Guilherme Testa/Fotoarena
Com dois gols de Rafael Moura, o Colorado venceu o jogo de ida. FOTO: Guilherme Testa/Fotoarena

Santa Catarina | Joinville x Figueirense

Como Avaí e Chapecoense fizeram campanhas pífias e o Criciúma bobeou na reta final, sobrou uma vaguinha na decisão para o Joinville. Que o Figueira abra o olho, pois esse time não tem nada de bobo e deve fazer jogo duro na decisão. Das três paridas entre os dois este ano, uma vitória para cada lado e um empate. A vantagem na decisão é do time da capital e vamos ficar de olho, pois deve sair coisa boa daqui.

Joinville e Figueirense devem fazer duelo equilibrado. FOTO: Assessoria Joinville
Joinville e Figueirense devem fazer duelo equilibrado. FOTO: Assessoria Joinville

Paraná | Maringá x Londrina

Por essa ninguém esperava. O Coritiba de Alex e companhia morreu na praia contra o Maringá, e o Atlético-PR, que jogou o campeonato com o time sub-23, levou um 4×1 sensacional do Londrina e deu adeus ao estadual. Resultado: a rivalidade do interior se fez presente na decisão com o “Clássico do Café”. Cabe ressaltar que está é a primeira vez que o Maringá, fundado em 2010, disputa a primeira divisão.

Maringá e Londrina decidem o campeonato paranaense. FOTO: montagem
Maringá e Londrina decidem o campeonato paranaense. FOTO: montagem

São Paulo | Ituano x Santos

O Santos na final, ok. Com seu jovem ataque, o time da Vila se classificou fácil e foi à decisão depois de espantar a zebra Penapolense. Mas com o Ituano ninguém contava. O feito do time de Itú veio na semifinal quando eliminou o Palmeiras em pleno Pacaembu. Talvez o time rubro negro não tenha fôlego para levar sua arrancada até o título, mas é bem possível que dê grande trabalho ao Peixe.

Equipes primam pelo conjunto. FOTO: montagem
Equipes primam pelo conjunto. FOTO: montagem

Minas Gerais | Cruzeiro x Atlético

Mesmo se revezando entre time titular e time reserva durante o campeonato inteiro, Cruzeiro e Atlético não tiveram problemas para chegar a final. As duas equipes estão com a cabeça na Libertadores, mas vão ter que dar um tempinho para decidir o estadual. O Galo tenta o tri e, depois de garantir sua classificação da competição sul-americana, vai tentar valer o mando de campo para reverter a vantagem azul. Já o Cruzeiro decide sua vida na Libertadores na próxima quarta e, vai ter que saber se dividir entre a decisão regional e a continental. Pode ser a melhor das finais.

Cruzeiro e Atlético decidem o campeonato em meio a Libertadores. FOTO: Bruno Cantini
Cruzeiro e Atlético decidem o campeonato em meio a Libertadores. FOTO: Bruno Cantini

Rio de Janeiro | Flamengo x Vasco

Embalado pela vitória que garantiu sua sobrevivência na Libertadores, o Flamengo vai pra cima do Vasco para tentar o título carioca. O time de São Januário, que se prepara para buscar o acesso na série B, deposita suas fichas no artilheiro Edmílson, mas ainda não parece ser capaz de fazer frente ao Flamengo, mais bem montado. A decisão promete, mas não espere por grande futebol.

No primeiro turno, o clássico foi repleto de polêmicas e erros de arbitragem. FOTO: montagem
No primeiro turno, o clássico foi repleto de polêmicas e erros de arbitragem. FOTO: montagem

Mato Grosso | Cuiabá x Luverdense

Foi-se o tempo em que Mixto e Operário mandavam no estado. Já faz algum tempo que Cuiabá e Luverdense se revezam nas conquistas e, dessa vez, fazem uma decisão bem equilibrada. O time da capital venceu o jogo de ida em casa e leva a vantagem do empate para o jogo decisivo, em Lucas do Rio Verde. Jogo aberto no interior do Mato Grosso.

Mato Grosso do Sul | Águia Negra x Cene

Aqui a coisa é um pouco mais difícil de delimitar. Tirando o Comercial e o Operário, que chegaram a ter alguma notoriedade nacional, qualquer time do Mato Grosso do Sul é desconhecido do grande público. A decisão deste ano reúne o dois últimos campeões, Águia Negra, de Rio Brilhante, e o CENE, da capital. Tudo indica equilíbrio.

Goiás | Goiás x Atlético-GO

Chegaram os dois de novo. Já que o Vila entrou no ostracismo e caiu, nada muda em Goiás. E esse ano as duas equipes ainda chegam em baixa, principalmente o esmeraldino, que perdeu na Copa do Brasil para o Botafogo-PB e não tem empolgado a torcida, apesar de estar invicto na competição. Não devemos esperar qualidade técnica, mas podemos ter um clássico disputado.

Bahia | Ba-Vi

As duas equipes dominaram o estadual e devem fazer um senhor clássico na final. O fator revanche se fará presente, ainda mais da surra aplicada pelo Vitória na decisão do ano passado. Promessa de clássico disputado.

Jogo da revanche para o Bahia e da afirmação para o Vitória. FOTO: FBF
Jogo da revanche para o Bahia e da afirmação para o Vitória. FOTO: FBF

Maranhão | Sampaio Correa x Moto Club

Nada de mais, apenas o óbvio. Os dois times de mais tradição chegaram a decisão e, o mais forte já ganhou o jogo de ida por 2×0. Dificilmente o Sampaio deixa escapar o título, frente ao Moto Club, que ressurge das cinzas.

Previous post

MAIS UM OÁSIS LUMINOSO NO DESERTO

Next post

HAMILTON 900

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *