Home»Futebol Internacional»Copa sul-americana»O título do São Paulo e o jogo que não terminou

O título do São Paulo e o jogo que não terminou

0
Shares
Pinterest Google+

sul-americana

por Bruno Santos

Desde a última vez que escrevemos sobre a Sul-Americana, muita coisa mudou. Já tivemos confusão, mais confusão, outra confusão, lampejos de bom futebol e um campeão. Por isso, para deixar tudo claro, vamos começar o post fazendo um panorama das fases de quartas e semi finais.

A fase de quartas de final Cerro Porteño, Universidad de Chile, Grêmio e Independiente de La Plata caíram, respectivamente para Tigre, São Paulo, Millonarios e Universidad Católica. Nessa fase os destaques foram a surra que o São Paulo aplicou na Universidad de Chile, vencendo por 2×0 em Santiago e por 5×0 em São Paulo, e a derrota do Grêmio de virada para o Millonarios em Bogotá, com direito a uma confusão no fim do jogo e uma agressão de Elano ao bandeira.

As semi-finais tiveram dois jogos equilibrados, onde o São Paulo eliminou a Universidad Católica do Chile, com dois empates, 1×1 no Chile, e 0x0 no Morumbi. Já o Tigre do Argentina eliminou o Millonários da mesma forma: 0x0 na Argentina e 1×1 em Bogotá.

Feira essa contextualização, chegamos a decisão entre São Paulo e Tigre. O São Paulo foi o brasileiro que mais levou a sério a Sul-Americana e colocou em campo sua superioridade técnica e tática, chegando a decisão sem um grande susto. Por outro lado o Tigre chegou a seu maior momento em toda sua história centenária, alcançando sua primeira decisão de título internacional. E logo contra um grande campeão como o São Paulo. Tinha tudo para ser uma grande decisão. Pois é, tinha.

O primeiro jogo foi disputado na mítica La Bombonera, em Buenos Aires, devido ao estádio Monumental Victória não receber mais de 25 mil torcedores. Ainda assim, a torcida do Tigre compareceu para empurrar sua equipe. Pena que a motivação não foi usada para jogar futebol. A partida foi feia e as melhores chances foram do São Paulo. O jogo terminou 0x0 e o grande destaque da partida foi a confusão logo aos 15 minutos do primeiro tempo, que rendeu a expulsão do zagueiro Donatti, do Tigre, e de Luis Fabiano, do São Paulo, que caiu na provocação argentina.

Depois do resultado da primeira partida, ficou evidente que o Tigre viria a São Paulo para segurar o jogo e catimbar. O jogo fo Morumbi entrou para a história como um jogo que não terminou. O São Paulo conquistou o título em 45 minutos, com uma vitória por 2xo, gols de Lucas, que fazia sua despedida da equipe, e Osvaldo. Após 30 minutos de pleno domínio do São Paulo, o Tigre perdeu a postura esportiva e agrediram Lucas por duas vezes, que teve que sair com o nariz sangrando. No final da primeira etapa, Lucas provocou o argentino que o agrediu e deu início a uma nova briga entre argentinos e são-paulinos, com participação de seguranças do Tricolor e policiais militares.

Acusando a Polícia Militar de tê-los ameaçados com armas de fogo no vestiário, os jogadores do time argentino se recusaram a voltar para o segundo tempo. Depois de mais de 30 minutos de espera, o árbitro chileno Enrique Osses se viu obrigado a encerrar a partida, confirmando o título do São Paulo. Enquanto os jogadores brasileiros comemoravam, dirigentes argentinos invadiram o gramado para protestar contra a arbitragem.

O título foi confirmado e as medalhas entregues mas a confusão está longe de acabar. Os tribunais desportivos ainda terão muito o que analisar sobre o acontecido e provavelmente ainda ouviremos muito sobre esse jogo.

O São Paulo ganhou o título, mas o futebol perdeu novamente. Pena para Lucas, que tinha tudo para se despedir em grande estilo, mas teve uma mancha na sua noite especial. Pena para os torcedores que mais uma vez tiveram uma amostra de falta de espírito esportivo, num mal exemplo que veio do campo para as arquibancadas. Por fim, pena para a Sul-Americana, que cada dia mais vai perdendo mais e mais em credibilidade.

Previous post

Mundial de Clubes da FIFA encerra a temporada em grande estilo

Next post

Corinthians e Chelsea se enfrentam pelo maior título da história de ambos

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *