Home»Futebol Nacional»Brasileirão»Série D»TOMBENSE FAZ HISTÓRIA E É CAMPEÃO BRASILEIRO DA SÉRIE D

TOMBENSE FAZ HISTÓRIA E É CAMPEÃO BRASILEIRO DA SÉRIE D

0
Shares
Pinterest Google+

Brasileirão

A pequena cidade de Tombos, com cerca de 10 mil habitantes, localizada na Zona da Mata mineira, está oficialmente inscrita no mapa do futebol nacional. O Tombense Futebol Clube é o mais novo Campeão Brasileiro da Série D. É o segundo título de um clube de Minas Gerais desta divisão nacional (o Tupi já havia conquistado o título em 2011).

E a conquista veio de forma emocionante. Após dois empates em 0x0, a disputa foi para os pênaltis, quando brilhou a estrela do goleiro Darley que pegou o quarto pênalti cobrado pelo Brasil de Pelotas. O “matador” Elvis garantiu o título acertando o último pênalti.

Jogadores do Tombense comemoram o título inédito. FOTO: Bruno Ribeiro
Jogadores do Tombense comemoram o título inédito. FOTO: Bruno Ribeiro

Campanha do título

O Tombense fez uma boa campanha na primeira fase. Com 6 vitórias e 2 derrotas o time se classificou com a segunda melhor campanha da primeira fase, ficando atrás somente do Confiança de Sergipe no saldo de gols. Nesta fase os placares foram os seguintes:

  • Luziânia 0 x 1 Tombense;
  • Tombense 4 x 0 Goianésia;
  • Operário-MT 1 x 0 Tombense;
  • Tombense 2 x 0 Grêmio Barueri;
  • Grêmio Barueri 3 x 1 Tombense;
  • Tombense 2 x 1 Operário-MT;
  • Goianésia 1 x 2 Tombense;
  • Tombense 3 x 0 Luziânia.

Nas oitavas de final, o Tombense passou pelo Metropolitano de Santa Catarina com um empate por 1 a 1 fora de casa e uma vitória por 1 a 0 em casa.

Nas quartas de final, a classificação esteve em risco quando o Moto Club do Maranhão chegou a fazer 2 a 0 em casa, mas o Tombense teve tranquilidade, empatou o jogo por 2 a 2 e, em Tombos, fez 2 a 0 e conquistou o acesso para a Série C.

Nas semifinais encarou o Confiança, time de melhor campanha da primeira fase. Com uma vitória por 1 a 0 em casa e um empate por 1 a 1 fora, o time mineiro garantiu a vaga na final.

No primeiro jogo da final, em Pelotas, o Tombense conseguiu deter o ímpeto do Brasil de Pelotas e conseguiu um 0 a 0 fora de casa.

A grande final teve que ser realizada em Muriaé, porque o estádio da Tombense, o Almeidão, não possui a capacidade mínima de 10 mil pessoas, exigida pela CBF para a realização da final da Série D.

Sob forte calor, o Brasil de Pelotas foi melhor durante a maior parte do jogo. No entanto, gol não saiu e a decisão foi para a disputa de penalidades. Quem chamou a atenção durante o tempo normal foi um cachorro que invadiu o gramado do Estádio Soares de Azevedo.

Cachorro invasor chamou a atenção durante o jogo. FOTO: Bruno Ribeiro.
Cachorro invasor chamou a atenção durante o jogo. FOTO: Bruno Ribeiro.

Na primeira sequência das penalidades, Francismar para o Tombense e Nena para o Brasil acertaram as suas cobranças. Joílson recolocou o Tombense à frente no placar. Chicão mandou para fora e o Tombense manteve-se a frente. Porém Coutinho também chutou para fora e Fernando Cardozo igualou para o Brasil.

Mazinho, com direito a bola bater no travessão antes de entrar, fez 3 a 2. Neste momento brilhou a estrela do goleiro Darley, que pegou o pênalti cobrado por Léo Dias e deixou o Tombense a um gol do título.

Coube a ele, Élvis, o craque do time, cobrar o último pênalti. O craque não decepcionou. Fez o gol e garantiu o título inédito para o Tombense. Parabéns para todos.

Brilhou a estrela do goleiro Darley que pegou o pênalti cobrado por Léo Dias. FOTO: Bruno Ribeiro.
Brilhou a estrela do goleiro Darley que pegou o pênalti cobrado por Léo Dias. FOTO: Bruno Ribeiro.
Previous post

JOGADAS DA SEMANA | Novato acrobático na NFL

Next post

A COPA DAVIS SUIÇA E UM DOS ÚLTIMOS GRANDES ATOS DE FEDERER

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *