Home»Gênios do Esporte»GÊNIOS DO ESPORTE – O REI PELÉ

GÊNIOS DO ESPORTE – O REI PELÉ

0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

cabeçalho

Hoje a coluna Gênios do Esporte se dedica a homenagear o maior jogador de futebol de todos os tempos. Pelé completa 75 anos e vamos, além de exaltar os feitos de Edson como jogador (que fique claro que falamos do jogador), este post vai levantar uma série de curiosidades que para muitos podem passar batido. Confira:

– Pelé é mineiro. Apesar de ser mundialmente conhecido como cidadão de Santos, Edson Arantes do Nascimento nasceu em Três Corações, Minas Gerais, no dia 23 de outubro de 1940.
– Pelé se chama Edson devido a uma homenagem de seu pai, Seu Dondinho, ao inventor Thomas Edson.
– O apelido veio do nome do goleiro do time de seu pai, o São Lourenço de Minas Gerais. Como o garoto Edson era fã do goleiro Bilé, passou a ser chamado com o mesmo nome, mas as outras crianças não conseguiam falar direito e, por isso, o que pegou mesmo foi o nome Pelé.
– Durante sua juventude, com a mudança da família para Bauru, interior de São Paulo, Pelé se tornou atleta do Bauro Atlético Clube, onde foi descoberto por Waldemar de Brito, ex-jogador e técnico. Foi ele que o levou para o Santos.
– Em 1956, com dezesseis anos, Pelé estreou no time principal do Santos. Dez meses depois já era convocado para a Seleção Brasileira.
– O primeiro jogo profissional de Pelé foi contra o Corinthians de Santo André, em 7 de setembro de 1956. O Santos venceu por 7 a 1. Nessa partida, Pelé marcou seu primeiro gol, o sexto do Santos. O goleiro do Corinthians de Santo André, Zaluar Torres Rodrigues, acabou ficando conhecido por tomar esse gol histórico.

– A camisa 10 foi imortalizada pelo Rei no Santos, mas na seleção chegou a ele por acaso. Na sua estreia jogou com a 9 e só virou 10 na Copa do Mundo de 58, quando a escolha dos números foi feita por sorteio.
– Pelé foi responsável pela invenção do termo gol de placa. O meia santista marcou contra o Fluminense no Maracanã, em 61, ganhando uma placa no estádio pelo feito. Desde então, “gol de placa” passou a ser uma denominação comum aos gols bonitos.
– O recorde de gols foi numa única partida foi contra o Botafogo de Ribeirão Preto, no ano de 1 964. Pelé marcou oito gols pelos Santos.
– Em 1968, Pelé foi expulso em um amistoso entre Santos e a seleção olímpica da Colômbia, em Bogotá. Depois de um gol irregular validado pelo arbitro Guillermo Velásquez, Pelé foi expulso por reclamação. A torcida se enfureceu e Pelé foi trazido de volta à partida e o árbitro substituído por seu assistente.

– Em 1969, o time do Santos foi jogar na África: no Congo Kinshasa (atual República Democrática do Congo) e no Congo Brazzaville (atual Congo). Mesmo em guerra, os países assinaram um cessar-fogo para verem os jogos do time. O acordo permitiu que os soldados de Brazzaville levassem a equipe do Santos pelo rio Congo e a entregasse aos soldados de Kinshasa. Foram cinco jogos em nove dias. Pelé fez sete gols. Quando o jogador esteve na Biafra (país da África, onde existe hoje a Rodésia), a Guerra Civil também foi suspensa.

Santos jogando em Kinshasa, 69.
Santos jogando em Kinshasa, 69.

– A o chegar no Santos, quando tinha 15 anos, Pelé recebia o equivalente a 75 dólares por mês. Em pouco tempo, o clube aumentou o seu salário para 600 dólares. Hoje seu patrimônio pessoal gira em torno de 25 milhões de dólares e sua imagem movimenta o equivalente a 200 milhões de dólares anuais.

geniosdoesporte2

Post Anterior

BACK TO THE FUTURE: AS APOSTAS PARA OS PRÓXIMOS 30 ANOS DE COPA DO MUNDO

Próximo Post

RUGBY WORLD CUP COM SEMIFINAIS ABAIXO DA LINHA DO EQUADOR

Sem Comentários

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *