Home»Futebol Internacional»EUROCOPA: UM MINIMUNDIAL DENTRO DE UM CONTINENTE

EUROCOPA: UM MINIMUNDIAL DENTRO DE UM CONTINENTE

0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

destaque-geral

Será exagerado dizer que a Eurocopa é uma mini Copa do Mundo? Presumo que não. Se julgarmos o fato de cinco campeões mundiais estarem disputando e que boa parte das equipes do primeiro escalão do futebol disputam a Euro, não é nenhum exagero.

E dessa vez ela vem inflada. Com 24 seleções, muito ao meu ver, vai ter o maior número de participantes em uma fase final da sua história. Se o regulamento e o número de participantes lembra a Copa de 94, a sede lembra a de 98. Bem mais moderna, é verdade, a França recebe a competição mais importante de seleções do continente.

Veja o vídeo da UEFA, resumindo a competição.

Fundada em 1960, como Taça das Nações Europeias (bem mais nova que a Copa América), passou a se chamar Euro em 1968. No seu início era bem mais seletiva. Apenas quatro seleções chegavam a sua fase final. A partir de 1980 esse numero aumentou para oito e desde 1996 dezesseis seleções jogam o torneio, até a mudança da atual edição. E ainda vem mais mudança por ai, pois a próxima edição não terá sede fixa, sendo disputada de forma itinerante.

Os soviéticos, campeões em 60. FOTO: UEFA
Os soviéticos, campeões em 60. FOTO: UEFA

Os maiores campeões da Eurocopa são Alemanha e Espanha, com 3 títulos cada. Os espanhóis por sua vez, tentam um inédito tricampeonato. No seleto grupo de campeões que não tem a Inglaterra, vemos a Grécia, grande zebra da competição, que levantou a taça contra Portugal, em 2004.

Os campeões da Eurocopa

Ano Local Campeão Vice
1960 França União Soviética Iugoslávia
1964 Espanha Espanha União Soviética
1968 Itália Itália Iugoslávia
1972 Bélgica Alemanha Ocidental União Soviética
1976 Iugoslávia Tchecoslováquia Alemanha Ocidental
1980 Itália Alemanha Ocidental Bélgica
1984 França França Espanha
1988 Alemanha Ocidental Holanda União Soviética
1992 Suécia Dinamarca Alemanha
1996 Inglaterra Alemanha Rep. Tcheca
2000 Bélgica e Holanda França Itália
2004 Portugal Grécia Portugal
2008 Áustria e Suíça Espanha Alemanha
2012 Polônia e Ucrânia Espanha Itália

Quando o assunto é fazer gol, ninguém supera Michel Platini. O francês segue como artilheiro máximo da Eurocopa com 9 gols, sendo que todos foram marcados na edição de 84. Seu posto pode ser superado por Ibrahimovic e Cristiano Ronaldo, que além de muita técnica, tem um número muito maior de jogos para superar a marca. Agora, se alguém igualará os nove gols em uma só edição só o tempo nos dirá.

Platini artilheiro em 88. FOTO: Jersey
Platini artilheiro em 88. FOTO: Jersey

Os recordistas de jogos são o francês Thuran e o holandês Van Der Sar, que entraram em campo 16 vezes. E o gajo, Cristiano Ronaldo, deve bater esse recorde, pois tem 14 atuações.

Cabe ressaltar que a edição de 2016, marca a volta de seleções que estavam desaparecidas do grande cenário do futebol, como a Hungria e o País de Gales. Marca a estreia de Albânia e Islândia, que poucos conhecem e não contará com a Holanda, que bizarramente não conseguiu uma das 24 vagas.

Agora e esperar o espetáculo! Tomará que a maior competição de seleções europeias faça jus a expectativas que ela cria.

Post Anterior

ZIDANE E O REAL MADRID UNDECACAMPEÃO DA CHAMPIONS

Próximo Post

JOGADAS DA SEMANA | GOLAÇO DE GREGO

Sem Comentários

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *