Home»Futebol Internacional»Champions League»DEU A LÓGICA: BARÇA O MULTICAMPEÃO

DEU A LÓGICA: BARÇA O MULTICAMPEÃO

0
Shares
Pinterest Google+

barca2015CAMPEAO

E deu Barça. Como esperado venceu o melhor time, o mais completo, com talentos individuais capaz de mudar qualquer partida. Mas, acima de tudo, venceu o futebol, depois de dias tenebrosos que assombraram o esporte mais popular do mundo, com as denúncias de corrupção na FIFA, a final da Champios League demonstrou que, por mais que tentem, nunca vão acabar com este esporte.

Barcelona fica com a taça pela quinta vez. FOTO: UEFA
Barcelona fica com a taça pela quinta vez. FOTO: UEFA

Esta foi uma final de afirmações e reafirmações. O Barcelona reafirmou sua força, potencial, capacidade, qualidade. O time de Luis Henrique, extremamente vertical, e objetivado a buscar o gol, demonstrou o seu poderio ofensivo durante todo o campeonato. Neymar, Messi e Suárez fecham a temporada com mais de 100 gols marcados juntos. Reflexo de um time que toca menos a bola, mas com muito objetivo e precisão, e na final não foi diferente, pois funcionaram novamente. Messi apareceu em dois lances, um no gol de Suárez, o outro no lance do gol de Neymar.

Suarez, Messi e Neymar foram decisivos para o Barça. FOTO: Getty Images
Suarez, Messi e Neymar foram decisivos para o Barça. FOTO: Getty Images

Por outro lado, a Juventus se afirmou. Afirmou seu renascimento, depois de tantos percalços, de uma dolorosa segunda divisão. A Juve volta a retumbar no cenário europeu, como grande equipe que é. Se no jogo suas principais peças não conseguiram render o que podem, durante a competição esta equipe se mostrou firme, com comprometimento tático e muita dedicação de cada um de seus atletas.

Zagueiro foi o grande desfalque da Juve na decisão. FOTO: UEFA
Zagueiro foi o grande desfalque da Juve na decisão. FOTO: UEFA

Talvez, faltou a Juventus uma de suas lideranças, se Buffon é o reflexo do renascimento da Juventus, Chiellini é a alma da Juventus. Talvez tenha faltado seu espirito lutado, guerreiro e apaixonado por esta camisa preta e branca. Chiellini pode não ser um primor técnico, mas é o líder da Juventus entre os homens de linha e a falta de sua liderança foi sentida.

O Jogo

Mesmo saindo atrás do marcador ainda muito cedo, a Juventus soube contornar a situação, e cresceu muito no segundo tempo, principalmente depois do gol de empate de Morata, tendo oportunidades de virar. Já o Barcelona se postou bem na primeira etapa, teve algumas oportunidades de ampliar, mas sentiu muito a falta de Suárez e Messi que eram bem marcados. No segundo tempo o jogo ganhou em emoção, duas equipes que buscavam a vitória. Se o tridente do Barça ainda não se encontrava, o meio poderoso da Juventus dominava o jogo.

Mas este Barcelona se caracterizou pela paciência nos momentos de mais pressão, e quando o trio MSN apareceu foi novamente fatal. Como na semifinal contra o Bayern, Messi demorou a aparecer, mas precisou de um chute, Buffon rebateu para dentro da área e Suárez, como grande matador, foi oportunista e colocou o Barça em vantagem.

Depois, o jogo contou com uma Juventus que martelava, com Pogbá, Vidal, Pirlo…. E um Barcelona que fazia o que sabia de melhor, puxava contra-ataques aproveitando a velocidade de seus homens de frente. E foi assim que já no último segundo do jogo saiu o gol de Neymar.

Mesmo bem distribuída em campo e jogando bem, a Juventus sentiu o mal dia de Tévez. Messi não foi o que era esperado, mas seus companheiros compensaram sua falta de inspiração. Destaque para Mascherano que foi um gigante.

Deu Barça, como já era esperado, era mais time e com mais jogadores de qualidade. Porém, é preciso destacar a Juve, que valorizou muito a conquista dos espanhóis, e que recoloca o futebol italiano novamente na rota das ligas europeias.

Festa da torcida na recepção aos campeões. FOTO: UEFA
Festa da torcida na recepção aos campeões. FOTO: UEFA

Os gigantes

A final entre Juventus e Barcelona ainda marcou o embate de, talvez, dois dos maiores volantes da história do futebol. Se Xavi, depois de mais de duas décadas, se despedia do Barcelona, como um multicampeão e retrato perfeito da história recente do clube Catalão, Pirlo reafirmava sua posição fundamental dentro do futebol italiano.

Xavi se despede em grande estilo do Barça. FOTO: UEFA
Xavi se despede em grande estilo do Barça. FOTO: UEFA

Dois veteranos, dois vencedores. Ambos ganharam tudo que podiam, Copa do Mundo, Liga dos Campeões, Taças e Ligas nacionais…. Com histórias similares, estes dois gênios da bola vão deixar saudades…. Xavi vai se aventurar no futebol do Quatar, mesmo demonstrando capacidade para continuar competido no futebol de auto nível. Pirlo deve seguir para a liga Americana, onde vai emprestar seu talento para desenvolver a competição local.

O choro do genial Pirlo após a derrota. FOTO: UEFA
O choro do genial Pirlo após a derrota. FOTO: UEFA

Mas o que vai ficar, são as jogadas, os passes perfeitos, as conquistas e as lideranças técnicas destes dois astros. Que Pirlo e Xavi continuem desfilando suas magias pelos diversos campos do mundo. E se na máxima italiana, onde os vinhos mais velhos são os melhores, estes dois senhores vão demonstrando que no mundo da bola não é tão diferente.

 

Previous post

NO CANADÁ, HAMILTON VENCE DE PONTA A PONTA E ESPANTA POLÊMICAS

Next post

VITÓRIA CELESTE EM CLÁSSICO É DESTAQUE DA RODADA

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *