Home»Futebol Nacional»Brasileirão»Série C»AS ALEGRIAS E TRISTEZAS DAS QUATRO DIVISÕES DO FUTEBOL BRASILEIRO – SÉRIE C

AS ALEGRIAS E TRISTEZAS DAS QUATRO DIVISÕES DO FUTEBOL BRASILEIRO – SÉRIE C

0
Shares
Pinterest Google+

Brasileirão

Macaé conquista título inédito silenciando torcidas Brasil afora

Que ter torcida – de preferência grande – é um fator importante para um time de futebol ter sucesso ao longo prazo, nós já sabemos disso. Muitos times deixam de conquistar títulos e marcas importantes por não saberem jogar longe da sua torcida. As arquibancadas de um estádio cheias costumam “turbinar” o desempenho do mandante e transformar a vida do time visitante num inferno.

Porém o Macaé soube como ninguém em 2014 superar a adversidade de jogar na casa do adversário e sair de lá com grandes feitos. Simplesmente o alvianil praiano silenciou um Castelão (CE) e um Mangueirão (PA) lotados (quase 100 mil pessoas somando-se os dois jogos) e trouxe para o Rio de Janeiro um acesso para a Série B. É o terceiro título da Série C para o estado, que já possui o Olaria (1981) e Fluminense em (1999) como campeões desta divisão.

Macaé é o mais novo Campeão Brasileiro da Série C. FOTO: globoesporte.globo.com
Macaé é o mais novo Campeão Brasileiro da Série C. FOTO: globoesporte.globo.com

Porém, o Macaé quase ficou pelo caminho ainda na primeira fase. Com uma campanha irregular classificou-se somente na última rodada, em 4º lugar no Grupo B, após vencer o Caxias em casa por 1 a 0. O adversário seria ninguém menos que o Fortaleza, líder do Grupo A, dono da melhor campanha da primeira fase e que tinha sofrido somente 1 derrota em 18 jogos.

Festa no início do jogo. Mal sabiam os torcedores do Fortaleza o que os esperavam ao final do mesmo. FOTO: youtube.com
Festa no início do jogo. Mal sabiam os torcedores do Fortaleza o que os esperavam ao final do mesmo. FOTO: youtube.com

O que já parecia difícil ficou pior após o alvianil praiano empatar em casa por 0 a 0 com os cearenses. No jogo da volta, o Macaé encarou um verdadeiro “vespeiro”. 62 mil torcedores do Fortaleza transformaram a Arena Castelão num verdadeiro “inferno” para o time carioca. Mas os jogadores do Macaé conseguiram deter o ímpeto do adversário e aos 45 do primeiro tempo marcaram com o zagueiro Juba.

Pressionado e errando demais o Fortaleza parecia que não conseguiria reagir. Mas aos 37 do segundo tempo Waldison empatou a partida e a pressão sobre o Macaé subiu. Passou a ser jogo de ataque contra defesa. Aos 44 o milagre quase veio para os cearenses. Mas ele se realizou para o Macaé. E chama-se Milton Raphael. O Fortaleza mandou um petardo de longe. A bola bateu na trave e no rebote o goleiro do Macaé salvou o gol da classificação cearense com o pé. A pressão continuou, mas não adiantou. Após o apito final um estádio calado viu o inédito acesso do Macaé a Série B do Brasileirão, após ter ficado no quase três vezes.

Jogadores do Macaé fizeram a festa após o jogo. FOTO: esportes.opovo.com.br
Jogadores do Macaé fizeram a festa após o jogo. FOTO: esportes.opovo.com.br

Na sequência o adversário foi o CRB de Alagoas e aí as coisas foram mais fáceis. Com um 4 a 0 em casa e um 0 a 0 em Maceió, o Macaé foi para a sua primeira final de um torneio de nível nacional. O adversário seria o tradicional Paysandu de Belém-PA que também tinha se classificado em quarto no Grupo A e que deixou Tupi-MG e Mogi Mirim pelo caminho nas fases anteriores.

Novamente o Macaé jogou a primeira partida em casa. Após abrir o placar com João Carlos aos 16 do segundo tempo, contando com uma falha do goleiro Paulo Rafael, Yago Pikachu empatou aos 39 do segundo tempo para o Paysandu e levou a vantagem do 0 a 0 para o jogo da volta em Belém.

Macaé superou outro “inferno” e foi campeão da Série C. FOTO: ESPN
Macaé superou outro “inferno” e foi campeão da Série C. FOTO: ESPN

No jogo de Belém, mais um “vespeiro” de 37 mil pessoas era o que o Macaé tinha que encarar. Porém ao contrário do truncado jogo em Fortaleza, a final da Série C foi cheia de gols. Zé Antônio inaugurou o placar para o Paysandu aos 16 e João Carlos empatou para o Macaé aos 43 do primeiro tempo.

No segundo tempo Ruan aos 7 minutos colocou novamente o Paysandu a frente do placar, mas João Carlos, de novo, empatou aos 14 minutos. Aos 22, Rômulo fez um golaço que poderia ser o do título do Paysandu, mas o lateral Diego Corrêa empatou pela terceira vez o jogo aos 31 do segundo tempo.

Assim como a Copa do Brasil, nas fases de mata-mata das Séries C e D do Brasileirão gol fora de casa é critério de desempate. Assim sendo o Macaé segurou a pressão até o final e sagrou-se pela primeira vez Campeão Brasileiro da Série C.

Imagem dos campeões da Série C. FOTO: Revista Placar
Imagem dos campeões da Série C. FOTO: Revista Placar

Também vão disputar a Série B em 2015

Eliminados pelos finalistas Macaé e Paysandu, CRB, de Alagoas e Mogi Mirim, de São Paulo também jogarão a Série B em 2015. O CRB subiu para a Série B após eliminar o Madureira com 2 vitórias: fora de casa por 2 a 1 e em casa por 2 a 0. Já o Mogi Mirim subiu após vencer o Salgueiro fora de casa por 1 a 0 e empatar em casa por 0 a 0.

Mogi Mirim subiu, mesmo com problemas financeiros ao longo da Série C. FOTO: opopularmm.com.br
Mogi Mirim subiu, mesmo com problemas financeiros ao longo da Série C. FOTO: opopularmm.com.br

Ficarão na Série C em 2015

Além dos eliminados nas quartas de final, Fortaleza, CRB, Tupi-MG e Madureira, ASA de Arapiraca, Botafogo-PB, Cuiabá-MT, Águia de Marabá-PA, Guaratinguetá-SP, Juventude-RS, Guarani-SP e Caxias-RS, jogarão a Série C em 2015. Enquanto uns chegaram a namorar as primeiras posições da tabela, outros ficaram durante muito tempo lutando contra a degola.

Guarani, o único Campeão Brasileiro do interior do país continua seu calvário na Série C. FOTO: folhadecampinas.com.br
Guarani, o único Campeão Brasileiro do interior do país continua seu calvário na Série C. FOTO: folhadecampinas.com.br

Destaque para o Guarani de Campinas. O único campeão brasileiro do interior vai ficar mais uma temporada na Série C, enquanto a rival Ponte Preta voltará a disputar a Série A em 2015.

Vão para a Série D em 2015

Treze-PB, São Caetano-SP, CRAC-GO e Duque de Caxias irão jogar a Série D em 2015. Destaque para o Azulão do ABC Paulista que, após momentos de glória no início dos anos 2000, sofreu um baque com a morte do zagueiro Serginho em 2004 e começou a “descer a ladeira” a partir de 2006 e em 2015 jogará a última divisão do futebol brasileiro. Será que o Azulão terá forças para se reerguer em 2015?

São Caetano jogará a Série D do Brasileirão em 2015. FOTO: ndonline.com.br
São Caetano jogará a Série D do Brasileirão em 2015. FOTO: ndonline.com.br

Previous post

EMOÇÃO NAS QUARTAS DE FINAL DA COPINHA

Next post

JOGADAS DA SEMANA | VIRADA ÉPICA DOS SEAHAWKS É DESTAQUE

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *