Home»Fórmula 1»GP DA ITÁLIA DE FÓRMULA 1

GP DA ITÁLIA DE FÓRMULA 1

0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

Uma verdadeira casa da Ferrari. O circuito de Monza e a febre vermelha da torcida ferrarista são os principais atrativos do Grande Prêmio da Itália, umas das mais importantes provas da categoria. Faz parte do calendário da Fórmula 1 desde sempre e é onde ocorrem as tradicionais invasões de torcida para o pódio. Outro circuito carregado de história.

O CIRCUITO DA CORRIDA

Está no calendário da categoria desde seu início em 1950 e, assim como o GP da Grã Bretanha, sempre esteve presente em todas as temporadas da Fórmula 1. Com exceção de 1980 – quando a prova foi realizada em Ímola – a corrida italiana sempre se foi realizada no extremamente rápido circuito de Monza.

Vista aérea do Circuito de Monza onde se realiza o GP da Itália desde 1950. FOTO: grandprix247.com

Para se ter uma ideia de sua rapidez, cerca de 70% de uma volta rápida no circuito italiano é feita com aceleração máxima. Só no antigo traçado de Hockenheimring – utilizado até 2001 – é que o percentual de tempo em que um carro de Fórmula 1 ficava em aceleração plena durante uma volta era maior.

O lendário circuito de Monza, localizado na cidade de mesmo nome é composto por longas retas intercaladas por variantes, ora rápidas, ora lentas, e a conhecida curva Parabólica, feita em alta velocidade antes da reta dos boxes.

Curva parabólica, uma das mais conhecidas da história da Fórmula 1. FOTO: michaelschumacher.es

Entre algumas mudanças ao longo da história, o atual traçado do Circuito de Monza possui 5793 metros. Apesar de extenso, a corrida da Itália é, em circunstâncias normais, a mais rápida da Fórmula 1 atual. Um GP da Itália normal não chega a durar mais que 1 hora e 15 minutos.

Vettel, em 2008, gastou 1 hora e 26 minutos, mesmo boa parte da corrida ter sido realizada com chuva. Traduzindo: melhor não bobear senão você irá perder uma parte considerável da prova.

Em situações normais, os pilotos deverão fazer este traçado por 53 vezes para que se, conheça o vencedor da etapa italiana da Fórmula 1. O traçado do circuito, pode ser visto na figura a seguir.

Circuito de Monza onde se realiza o GP da Itália. FOTO: pt.wikipedia.org

A corrida da Itália geralmente ocorre com tempo seco. Mas a chuva nunca é totalmente descartada. E quando aparece surpresas sempre podem ocorrem. É só relembrar a proeza de Vettel em 2008.

DADOS HISTÓRICOS

Nas 67 edições do GP da Itália realizadas até agora, 36 pilotos diferentes venceram, sendo que o italiano Giuseppe Farina foi o primeiro, pilotando uma Ferrari em 1950.

O maior vencedor da prova é o alemão Michael Schumacher com 5 vitórias alcançadas, seguido pelo brasileiro Nelson Piquet com 4 vitórias (Piquet foi quem venceu a única etapa do GP da Itália não realizada em Monza). Por equipes, quem mais venceu até agora foi a Ferrari com 18 vitórias, seguida pela McLaren com 10 vitórias.

A pole mais rápida foi feita por Rubens Barrichello pela Ferrari, em 2004, com o tempo de 1min 20s 089 (com os carros com motores V10). A volta mais rápida também é dele, naquele mesmo ano, com o tempo de 1min 21s 046.

Post Anterior

TODO MUNDO TROPEÇA E O LÍDER SEGUE IMPLACÁVEL

Próximo Post

JOGADAS DA SEMANA | Golaços e jogadas sensacionais no Mundial de Basquete

Sem Comentários

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *